Sociable

terça-feira, 31 de maio de 2011

OS EXUBERANTES RELÓGIOS DA CARTIER!!!

Gente cada relógio diferente e cheio de detalhes que fiquei pasma. Os designers da Cartier precisam ter mesmo muita criatividade para fazer tanto relógio assim e cá entre nós acertar na medida.
Relógios de animais correm o risco de ser over e passar de uma jóia de bom gosto para uma alternativa over.
Eu particularmente não gosto,mas em termos de trabalho de joalheria vale frisar que realmente são espetaculares!!!Quero saber a opinião de vocês!


cirque animalist cartier





cartier_cirque_animal_panda




Cartier_tourbillon_crocodile


Le_Cirque_Animalier_de_Cartier_passaros

Fonte:Fjoias

Le_Cirque_Animalier_de_Cartier_cobra

segunda-feira, 30 de maio de 2011

JÓIAS EM BRAILE!!!

Dar de cara com uma idéia criativa faz com que queiramos divulgar..e é isso que eu faço aqui...
As Jóias em braille da designer Áurea Sacilotto são bem legais!
Ela fez uma coleção é toda em prata com símbolos bem divertidos e com o Braille escrito que dá um charme todo especial as peças.
Pingentes, brincos, anéis, alianças, gargantinhas, braceletes e pulseiras, todas com dizeres do bem: paz, amor, vida, saúde e felicidade!


joias-em-braille


Uma graça. E o mais legal, é que ela idealizou essa coleção para ajudar uma fundação Dorina Nowill para cegos.
Acho muito legal conseguir conciliar trabalhos e ainda promover boa ação!

Fonte:Fjoias

sexta-feira, 27 de maio de 2011

JOALHERIA GUCCI:ELEGANTE E MODERNO!!!!




A Gucci é uma famosa empresa do setor de moda. Não é de hoje que eles usam bambú em bolsas, acessórios, sapatos e jóias.E são muito felizes nessa combinação!!!


bracelete bambu gucci

Isso acontece desde os anos 40, e hoje é um dos ícones da marca. Se você olhar a alta joalheria da Gucci, os bambus são retratados em brincos, anéis, braceletes e colares em ouro e prata; eles usam também esmalte.
Achei a linha de bambu com prata bem legal e resolvi mostrar para vocês. Misturar madeira com metal e pedras é sucesso garantido e Betty Feffer está aí para dizer com sua ONG fazendo jóias lindas jóias em bambu.


brincos bamboo gucci

O marrom do Bambu naturalmente quente funde com o brilho frio da prata e o resultado é uma jóia linda e muito moderna. Seu processo de fabricação é todo artesanal e com alto padrão de qualidade.
A Gucci ainda conta com uma equipe de gemólogos que escolhem as melhores gemas para completar o visual de suas jóias.

colar bambu


Eles são incríveis… e sinceramente essa linha em prata e bambu é tão linda quanto as de ouro da marca!
Um arraso!

Fonte:Fjoias

quinta-feira, 26 de maio de 2011

BRASIL FAZENDO BONITO LÁ FORA!!!




Andree Guittcis colar


Quando o Brasil faz bonito lá fora a gente tem que comentar né?No dia 21 de maio, no Hotel Intercontinental Paris Le Grand um brasileiro recebeu a medalha de bronze da da Arts Sciences et Lettres de Paris.


Andree Guittcis foto


Além da medalha de bronze, o pernambucano Andree Guittcis (famoso por exemplo por seu ouro colorido), participará de um jantar especial para comemorar o premio.
A instituição francesa avaliou o trabalho de Guittcis que inclui prêmios internacionais de design de jóias e achou que ele merecia essa premiação.
Essa associação tem afiliados em todo mundo incluindo Brasil, Turquia, Canadá e outros.
Parabéns ao designer, adoro quando o Brasil faz bonito lá fora!

Fonte:Fjoias

quarta-feira, 25 de maio de 2011

AS MASTERPIECES DE VAN CLEEF & ARPELS!!

Van Cleef & Arpels tem coleções que nunca vão deixar de causar suspiros em quem olha para elas!
Tem duas peças que babo toda vez que revejo.
Minha admiração está na cor, composição, sem falar é claro na perfeição da cravação. Qualquer pessoa que entenda um pouquinho de joalheria sabe que eles são deuses da  joalheria!
Tem uma coleção que é inspirada nas 20 000 léguas submarinas!
Olha o urso polar – quem não iria querer um urso polar desses? Broche lindo com turmalina paraíba e brilhantes.


van-cleef-arpels-coleçao-viagens-extraordinarias-urso-polar

O golfinho (foto abaixo) tem um sistema que quando você aperta, um jato de diamantes aparece no topo da cabecinha dele como se ele estivesse respirando!


van-cleef-arpels-colleçao-of-les-vviagens- extraordinarias-baleia

E os pingüins contornando essa paraíba e se jogando para nadar são sensacionais!!!! Não tem mais nem o que dizer!


van-cleef-arpels-coleçao-viagens-extraordinarias-pinguins


Precisa dizer mais alguma coisa?
Bom dia!!!
Fonte:FjoiaS

terça-feira, 24 de maio de 2011

HOMENAGEANDO QUEM MUITO TE ADORA!!!

Quem é que não ama seu animal de estimação? Eu sempre que posso mostro e falo desse nicho do mercado joalheiro. Pode ser de prata, de ouro, de ouro branco. São um charme e provocam sorrisos e muitas vezes elegios!
A razão é bem óbvia e acho o tema divertido além de ser uma doce homenagem a quem está sempre lá para alegrar nosso dia!
Versão Minimalista


jóia de cachorro estilizada
Retrato fiel do seu pet


jóia de cachorro
Pra quem gosta de filhote
anel de filhotes
Pra quem tem gatos pode ser com pedra como esse de onix
jóia de gato com onix
Um gato cheio de personalidade
anel gato estranho
e para os fãs de jóia para os dedos do pé tem também
anel dedo do pé de gato


Não importa qual jóia você vai escolher, o importante é mostrar todo o seu afeto pelo seu animalzinho de estimação!

Fonte:Fjoias

segunda-feira, 23 de maio de 2011

JARINA..O MARFIM VEGETAL!!!




semente_jarina


Por mais bonito que o marfim de verdade seja, é um crime o que acontece com os pobres elefantes para que possa ser extraído um dente que no final das contas acaba enfeitando mesa ou quem sabe o pescoço de uma mulher de bom gosto mas sem muita consciência ecológica.



jarina branca



Por isso resolvi parar e prestar atenção nessa Jarina. Resolvi compartilhar com vocês!
Ela é encontrada nos estados de Rondônia, Acre e Amazonas. Também em países como a Colômbia, Bolívia e o Peru.
É uma planta não cultivada e cresce naturalmente em terras que sofrem inundação.


anel-maracana-jarina-e-tucumae-prata


O que faz essa belezinha lembrar o marfim é sua cor e brilho, a diferença é que são muito mais macias que o original, e ainda são usadas na fabricação de biojóias apenas.
Outro dia eu estava vendo em um desses canais que vendem jóias um anel em PRATA cravejado de brilhantes. Quando isso seria permitido antigamente?

anel prata e cabochao jarina


Pois é, por essas e outras que eu ainda acredito que é possível sim usar recursos naturais como esse com materiais nobres como o ouro.
A Jarina caiu no gosto de muita gente fora do país e hoje temos uma exportação que passa os 100 mil kilos.
Sua extração é feita na mata entre os meses de Janeiro e Junho, e é uma planta que dá em cachos.


jarina colar

Depois disso a planta precisa secar no sol ou em estufa, a seguir é lixada para extrair a casca e depois polida. O resultado final é o que a gente já sabe.
“Marfim” ecologicamente correto!
Para algumas gemólogos a semente da Jarina é considerada uma gema orgânica. Acho sinceramente que esse grupo de grupo de gemas orgânicas deveria ser reavaliado. O Brasil tem muito o que oferecer e colaborar com o mundo todo!
Algumas pessoas tingem a semente para ter outras colorações, através de corantes sintéticos, aquecimento da semente mas as tonalidades ainda lembram omarfim da jarina.
Existem outras sementes que poderiam também ser mais exploradas como o Açaí, Paxiúba e Paxiubinha
A jarina é, com certeza, a semente mais nobre da Amazônia. O que recisa ser feito é um planejamento para começar a produzir a planta de maneira controlada e assim não extinguir o que existe naturalmente na floresta.

Ta na hora de alguém fazer alguma coisa para que esse Marfim não desapareça!

Fonte:Fjoias

sexta-feira, 20 de maio de 2011

ÂMBAR..A PEDRA QUE ETERNIZA!!!







Quem assistiu o parque dos dinossauros, com certeza lembra-se desta gema. O âmbar é uma resina fossilizada muito usada na fabricação de peças, objetos de enfeite e na joalheria. As árvores como pinheiros, na sua grande parte tiveram sua seiva transformada em âmbar há milhões de anos isso ocorreu por que  a resina que estas arvores produziam funcionava como proteção contra insetos e bactérias, com o passar dos anos essa resina fossilizava e se transformava no Âmbar.O nome vem do arábico anbar, que faz referência a palavra ambargris, que é uma substância animal amarela mas que de nada lembra a cor verdadeira do âmbar.
O âmbar báltico é o mais famoso, alguns chamam de “verdadeiro”. A diferença de outros similares de outras regiões do mundo é justamente a quantidade liberada de ácido succínico. Outras resinas fósseis também chamadas âmbar não contêm o ácido, ou tem apenas uma parte muito pequena. Foi por este motivo que o professor J. D. Dana propôs o nome succinite somente para o âmbar báltico.









Geralmente em trabalhos científicos o termo específico para o âmbar báltico é “ambar prussiano”.
Muitas peças, encontradas, contém além de espécimes vegetais em seu interior muito bem preservados, também numerosos insetos, aranhas, crustáceos e outros organismos minúsculos, que foram envoltos ,quando a resina de âmbar ainda era uma seiva pegajosa. Geólogos e paleontólogos o consideram um importante registro da vida pré-histórica. Por que essas espécimes estão aprisionadas há milhões de anos, conservando detalhes de sua estrutura e parte de sua composição química.




Como visto no filme Jurassic Park (Parque dos Dinossauros), os mosquitos podem ainda ter o sangue de suas “vítimas” dentro deles, selados e mantidos intactos para sempre. Ambar é um símbolo da eternidade e divindade eterna.
À medida que envelhece, ela endurece em uma espécie de plástico natural,  de tom dourado, cor laranja-marrom. Quanto mais clara a resina, mais perfeita a cor, ela é uma gema orgânica como uma pérola, que é gerada a partir de processos biológicos
Âmbar é freqüentemente utilizado em jóias de ouro e prata. Os países do Mediterrâneo comercializam essa  jóia desde 2500 a.C.




O âmbar foi muito popular e muito valorizado neste período, porque ele é bem mais macio do que os minerais e mais fácil trabalhar com métodos primitivos. É por isso que os arqueólogos se interessam tanto pela rota do âmbar,pois através dele podem descobrir muita história.
Fonte:Fjoias

quinta-feira, 19 de maio de 2011

RENÉ LALIQUE:O VIDEIRO QUE FAZ JÓIAS!!!







René Jules Lalique nasceu na frança em 1860,aos 16 anos começou a trabalhar com um joalheiro chamado Louis Aucoq,fez vários cursos no decorrer dos anos em  Londres,ao voltar para frança foi trabalhar com os grandes como Cartier e Boucheron
Logo começou a desenhar sozinho e em 1886 abriu sua própria joalheria na Place Vendôme.em 1890 já era reconhecido como um dos maiores desenhistas da Art Nouveau da frança.






A Art Nouveau, como disse a Carol na sua postagem, veio para desbancar a tirania do diamante e ouro e René Lalique foi o grande mestre no assunto no lugar das pedras preciosas inovou com o vidro e com muito estilo e categoria. Suas peças na sua grande maioria tinham a representação da fauna e flora. Como material alem do vidro usava muito nácar, marfim, esmalte couro e pedras semi preciosas.





Lalique é reconhecido por sua criatividade no desenvolvimento de jóias bonitas de bom gosto e que fossem acessíveis ao grande publico, transformou os frascos de perfume em peças de arte,fazendo com que as pessoas  tivessem  vontade de adquirir o perfume mais pelo franco que pelo conteúdo. isso foi o grande movimento da Art Nouveau mostrar para as pessoas que o belo não necessariamente é caro.e essa idéia logo foi comprada por todos,as peças de Lalique

começaram a ser colecionada por muitos.em 1890 recebeu seu primeiro premio da joalheria e não parou mais


Desenvolveu tanto a sua técnica de fundir o vidro que foi chamado por varias áreas de mercado. Fez luminárias, fontes, mascotes de carros e uma infinidade de peças.
René lalique morreu em 1945,seu filho começou a tocar a fabrica mas mudou um pouco a  técnica ,em 1977 passou para sua filha e em 1994 a empresa foi vendida para a francesa Pochet  que continua a atuar no mercado com o nome Lalique .
A linha foi totalmente modificada alem do uso do vidro nada mais nos remete aos gloriosos tempos de seu criador, inclusive o preço das peças que não são mais acessíveis ao grande publico.


Fonte:Fjoias


segunda-feira, 16 de maio de 2011

ALEXANDRITA:APEDRA QUE MUDA DE COR!!




Seu nome é uma homenagem ao czar russo Alexandre II (1818-1881), os primeiros cristais foram descobertos em abril de 1834 em minas de esmeralda, perto do rio Tokovaya nos Urais. A descoberta foi feita no dia em que o  futuro czar completatava 16 anos. Embora seja uma gema relativamente jovem, certamente tem uma história nobre. O curioso são suas duas cores, o vermelho e o verde, as cores principais da antiga Rússia Imperial, que inevitavelmente se tornou a pedra nacional da Rússia czarista.
Uma alexandrita de alta qualidade, no entanto, é muito rara e quase nunca é usada em jóias modernas. Em jóias russas antigas você pode cruzar com alguns exemplares.
O gemologista George Frederick Kunz (1856-1932) da Tiffany também era fascinado por alexandrita e joalheiros da empresa produziram uma série em platina no final do século 19 e início do século 20. 


A MAGIA DA MUDANÇA DE CORES

A característica mais sensacional sobre esta pedra, no entanto, é a sua surpreendente capacidade de alterar sua cor. Verde ou verde-azulado na luz do dia, a alexandrita vira uma sombra suave do roxo, vermelho ou vermelho framboesa vermelha na luz incandescente. Esta característica única torna a alexandrita uma das mais valiosas pedras, especialmente em belas qualidades.
Alexandrita é muito rara, isto é devido a sua composição química. É basicamente um crisoberilo, um mineral composto, sem cor (incolor) ou amarelo .
O ferro e titânio, o cromo, são impurezas principais e estes elementos que promovem esta mudança de cor espetacular. Raramente, vanádio também pode provocar esta mudança. O fato é, apenas crisoberilos exibindo uma nítida mudança de cor podem ser chamados de alexandrita.
Semelhante a muitas outras pedras preciosas, a alexandrita surgiu há milhões de anos num ambiente metamórfico. Mas ao contrário de muitos outras, a sua formação exige condições geológicas muito especificas. O produto químico berílio (um componente importante no crisoberilo) e cromo (o corante na alexandrita) têm contrastantes características químicas e raramente ocorrem em conjunto, sendo geralmente encontrado em contrastantes tipos de rocha. Não só a natureza trouxe estes tipos em contato uns com os outros, mas a falta do elemento químico silício (o mais comum segundo elemento na crosta da Terra) também é necessária para evitar o crescimento de esmeralda. Este cenário geológico ocorre raramente, como resultado, os cristais de alexandrita são muito escassos.
EXCLUSIVIDADE RUSSA…………….. NÃO MAIS 
A Rússia manteve-se como principal fonte de alexandrita desde as minas dos Urais. Mas a situação mudou drasticamente em 1987, quando alexandritas foram descobertos em um lugar chamado Hematita em Minas Gerais, Brasil. Nossas gemas mostram uma mudança de cor distinta, boa claridade e cor. A cor verde das pedras brasileiras não é intensa como o da alexandrita russa, mas a mudança de cor é claramente perceptível. Hoje Hematita é um dos mais importantes depósitos de alexandrita em termos económicos. Ocasionalmente alexandritas com asterismo ( o mesmo efeito do olho de tigre, olho de falcão e outras) são descobertas ali, um efeito que ainda não tenha sido observada em alexandritas russas. Alexandritas também são obtidos de fontes no Sri Lanka, a Tanzânia produziu também alguns exemplares em circulação desde meados da década de 1990. Alexandritas também são encontrados na Índia, Burma, Madagascar e Zimbabwe.

LENDAS   
Conta-se que o nome de Alexandrita deve-se a Alexandre o grande, apaixonado por Cleopatra, ter enviado uma gema através de um portador. A linda gema verde foi entregue pessoalmente a um de seus valorosos soldados durante o dia para ser entregue a princesa. O mensageiro apos dias de viagem finalmente entregou a gema a noite a princesa Cleopatra. O qual escreveu uma carta a Alexandre agradecendo a belissima gema vermelha que havia recebido e enviando o portador de volta ao seu local de origem.
Quando Alexandre leu a carta imediatamente matou o portador supondo que ele havia trocado a gema.
COMO AVALIAR UMA BOA GEMA 
A alexandrita de boa qualidade é aquela que apresenta uma distinta mudança de cor, verde-azulado na luz do dia e um vermelho-púrpura na luz artificial, sem qualquer traço de indesejáveis marrom ou cinza. Gemas facetadas acima de um quilate estão entre as gemas mais caras do mundo, bem mais raras que o rubi, a safira ou esmeralda. Fonte:Fjoias

sexta-feira, 13 de maio de 2011

BOLSA DE DIAMANTES NO CENTRO NO MUNDO!!!

Você sabe que um em cada dois diamantes vendidos nos Estados Unidos vem de Israel?

 


Apesar do tamanho do país, a indústria de diamantes de Israel é considerada um dos centros mundiais de lapidação e polimento de diamantes.
A indústria de diamantes de Israel, que alem de líder em diamantes e também líder mundial em segurança, esta localizada no Diamond Israel Exchange (IDE) em Ramat Gan. O modelo israelense que muitos países procuram adaptar ao estabelecer os seus próprios centros comerciais de diamante será construído no centro de diamantes (Diamond District) de Nova York e deverá ser concluído até 2011.


Avi Paz, o presidente do IDE, afirma: “Da Índia, da Turquia, e de outros países, as pessoas vêm para aprender conosco como organizar locais mais seguros para negociantes de diamantes. Nós ensinamos como organizar uma infra-estrutura para o comerciante de diamantes a partir de uma perspectiva de segurança e serviços de apoio para os negociantes de diamantes. ”
O novo edifício, que dará aos negociantes de diamante um ambiente de trabalho mais seguro para o comércio, será chamado como The International Gem Tower de acordo com os executivos da Extell, empresa de construção.
A Torre construida substituira as centenas de edifícios antigos e degradados no centro de diamantes localizado na rua 47 (47th Street) entre as 5ª e 6ª avenidas, em Manhattan.






No modelo israelense, quatro edifícios estão ligados através de um sistema de pontes, incluindo um restaurante, uma sinagoga, um centro médico e uma barbearia. Em Nova York, este edifício modelo será a combinação de um edifício de 34 andares. O custo estimado da construção é de U$ 750 milhões.
De acordo com Assaf Levin, porta-voz do IDE: “O edifício é tão único que ele é como uma grande cidade totalmente independente de qualquer outra coisa.






Quando você anda neste edifício em  Israel você tem tudo. Existe um piso somente para troca de diamantes lapidados e em bruto, existem bancos que trabalham com a indústria de diamantes, repartições fiscais: Tudo o que um comerciante de diamantes necessita esta ali, ao seu alcance. Não há necessidade de sair nem  mesmo para um restaurante, a sinagoga, um médico ou um barbeiro “.


Fonte:Fjoias

quarta-feira, 11 de maio de 2011

SENHORAS E SENHORES COM VOCÊS:A ESMERALDA!!!





Verde esmeralda, quem já não ouviu falar nesta cor . O fato é que comparar a cor a pedra é sem duvida um elogio a esta belíssima gema.
Esmeraldas foram apreciadas desde os tempos antigos. Por essa razão, algumas das mais famosas esmeraldas podem ser vistas em museus e coleções. O Museu de História Natural de Nova York, por exemplo, tem uma exposição em que um copo feito de pura esmeralda que pertenceu ao imperador Jehangir é mostrado ao lado do ‘Patricia’, um dos maiores cristais de esmeralda colombiana, que pesa 632 quilates. A coleção do Banco de Bogotá inclui cinco valiosos cristais de esmeralda com pesos entre 220 e 1.796 quilates e esmeraldas. Os sultões turcos também amavam esmeraldas.





Na Roma antiga, o verde era a cor de Vênus, a deusa da beleza e do amor. E hoje, esta cor ainda ocupa uma posição especial em muitas culturas e religiões. Verde, por exemplo, é a cor sagrada do Islã. Muitos dos países da Liga Árabe têm o verde em suas bandeiras como símbolo da unidade da sua fé. No entanto, essa cor tem um status elevado na Igreja Católica também, onde o verde é considerado como o mais natural e elementar a maioria das cores litúrgicas.
A luminosidade viva de sua cor faz com que a esmeralda uma gema única. No entanto, boa qualidade realmente é bastante rara, normalmente com inclusões, muitas vezes estragando a uniformidade da cor é o que caracteriza esta pedra preciosa. O curioso é que em outras gemas inclusões são apenas defeitos, mas na esmeralda são carinhosamente chamadas de jardins como se tentando justificar a beleza dos jardins internos dessa gema.
As esmeraldas são membros do grupo dos berilos. Enquanto a maioria das pedras neste grupo são incolores, o verde esmeralda é formado ao longo dos séculos através da presença de cromo. Vestígios ínfimos de cromo, ferro e vanádio, crescem muito lentamente em rochas metamórficas, seu tamanho é limitado pela rocha hospedeira. Isto significa que esmeraldas grandes são raras e portanto extremamente valiosas.
Os processos tectônicos,e condições geológicas produzem algumas pequenas falhas. Um olhar através da lupa ou um microscópio para o interior de uma esmeralda nos diz algo desta gema unica, vemos grandes ou pequenas fissuras, o brilho de um mini-cristal ou uma pequena bolha, formas de todos os tipos.

O mundo das esmeraldas 

A Colômbia continua a estar no topo da lista em termos de países em que esmeraldas são encontradas. Tem cerca de 150 depósitos conhecidos, embora nem todos  explorados. As melhores são Muzo e Chivor, onde as esmeraldas foram minadas pelos incas na época pré-colombiana. Segundo estimativas, cerca de três quartos da produção de esmeralda da Colômbia vem de Mina Coscuez.






Esmeraldas são encontradas também em outros países, como a Zâmbia, Zimbábue, Madagascar, Paquistão, Índia, Afeganistão e Rússia. Zâmbia, Zimbábue e Brasil, em particular, têm uma boa reputação de esmeraldas no comércio internacional.  Da Zâmbia temos exemplares cuja cor é mais escura do que a de esmeraldas colombianas e muitas vezes tem um tom levemente azulado. Emeraldas que são na sua maioria menores, mas de otima qualidade,  vem da famosa Zimbabwe Sandawana Mine. E as famosas minas de esmeralda da Colômbia atualmente enfrentam a concorrência do Brasil. Nova Era, Goiás e Bahia  também produzem esmeraldas em belos tons de verde, e se elas são menos atraentes do que os de seu vizinho famoso, é apenas por uma pequena margem. Sabe-se lá quantas gemas brasileiras já foram vendidas no exterior como sendo colombianas par atingir preços melhores.




Embora seja uma pedra relativamente dura, não é qualquer lapidário que tem a capacidade de lapidar uma esmeralda. A esmeralda é uma pedra de valor elevado e extremamente delicada ( pelas fraturas) portanto deve ter um profissional qualificado. Assim como o brilhante que é a melhor lapidação para o diamante a esmeralda tem uma lapidação especial que é a lapidação esmeralda que consiste no corte quadrado ou retangular com cantos chanfrados, que faz com que a gema tenha além da beleza maior resistencia.
Esmeraldas são tratadas com óleos ou resinas incolores. Esta é uma prática comercial geral. Por esta razão, os anéis ou outros adornos de esmeralda não devem  ser limpos por outros que não sejam profissionais. Sempre recomendo a clientes e amigos que tirem um anel de esmeralda quando lavar as mãos.
Credibilidade



Infelizmente, pelo fato da esmeralda não ser  apenas uma das pedras mais bonitas, mas também uma das mais valiosas, há inúmeros produtos sintéticos e imitações. Então, como você pode se proteger contra esses similares? Bem, a melhor forma é comprar de um especialista em quem você tem confiança. Esmeraldas grandes, em particular, se possivel devem ser adquiridas com um relatório de um instituto gemológico respeitável. Tal instituto será capaz, graças à análise de técnicas mais modernas,  diferenciar de forma confiável entre as esmeraldas sintéticas e naturais, e irá informar também se a  pedra sofreu tratamento.

 


Realmente esmeraldas grandes de alta qualidade são raras, o que significa que o preço de uma esmeralda de excelente qualidade pode ser maior do que a de um diamante com o mesmo peso.


Fonte:Fjoias